Mitos e Verdades

Entenda como ficará a sua vida caso a proposta seja aprovada e tire suas próprias conclusões
sobre a Reforma da Previdência e seus prejuízos para a população brasileira.

Dados sobre o déficit

Dados do governo para o déficit

Dados da Secretaria de Previdência Social apontam que em 2016 a despesa com os benefícios previdenciários fechou o ano em R$ 515,9 bilhões, enquanto a arrecadação foi de R$ 364 bilhões. Esse valor apresentado diz respeito apenas às contribuições ao INSS paga por empregados e empregadores, mas para financiar a Seguridade Social (Saúde, Previdência e Assistência Social), os constituintes de 1988 criaram o Orçamento da Seguridade Social (art. 195), um conjunto de fontes próprias, exclusivas e dotadas de uma pluralidade de incidência. 

Dados dos especialistas para o superávit

Para divulgar o déficit da Previdência Social, o governo não considera todas as fontes de custeio da Seguridade Social, conforme definido no art. 195.

Dentre elas, a Contribuição Social sobre Lucro Líquido (CSLL), contribuições sobre importação de bens e serviços, receitas provenientes de concursos e prognósticos, PIS, PASEP.

Outro dado importante, diz respeito à desvinculação de recursos da Seguridade Social, que no ano passado passou de 20% para 30% conforme definido pela DRU.
Mesmo assim, segundo dados da Associação Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil (Anfip), em 2016 o superávit da Seguridade Social foi de R$ 6,402 bilhões, se considerarmos todas as fontes de custeio. Veja tabela