Notícias

SBT exibe propaganda pró PEC 287

Governo tenta usar popularidade de apresentador para enganar, mais uma vez, a população. (leia: https://goo.gl/6isx6c)

Mas os trabalhadores estão cientes dos riscos e prejuízos dessa reforma que, apesar das leves mudanças feitas pelo relator, segue injusta e excludente.

 

Temer exonera ministros para votarem a PEC 287

Relator quer aprovar parecer na próxima semana, logo após o feriado do dia do trabalho, mas governo perde cada vez mais aliados!
A insistência em defender o falacioso déficit da Previdência tem sido um tiro no pé, já que especialistas mostram o contrário.
A mais recente perda é a bancada do PSB, que se posicionou contrária à Reforma da Previdência. 
Agora, o presidente Michel Temer decidiu exonerar os ministros com mandato de deputado federal quando for marcada a votação da reforma da Previdência no plenário da Câmara.

Que as paralisações do dia 28 de abril mostrem a força do povo contra a Reforma da Previdência.

Leia mais: http://br.reuters.com/article/topNews/idBRKBN17Q2D0-OBRTP

PEC 287 impõe parâmetros duros para algumas categorias

Para você que trabalha em um escritório ou estabelecimento comercial, trabalhar até os 65 anos de idade pode não parecer tão absurdo assim, mas algumas pessoas exercem atividades mais penosas e fisicamente desgastantes. 

Por isso, quando a Reforma da Previdência diz que todos deverão cumprir 65 anos para se aposentar, além dos 25 anos de contribuição é extremamente injusto, pois desconsidera o tipo de atividade que cada trabalhador exerce. 

O que essa reforma quer na realidade é reduzir a extensão e o grau de proteção social assegurado (ainda que precariamente) à população brasileira. 

Diga não à PEC 287!

 

 
 
 
 

Conselho Nacional dos Direitos Humanos elabora documento listando pontos da PEC 287 que ferem direitos sociais e dificultam acesso à aposentadoria dos brasileiros

“(...) a PEC 287/2016 impede e/ou dificulta o acesso e o pleno exercício da seguridade social pelos brasileiros e pelas brasileiras, do campo e da cidade, direito humano previsto em nossa Carta Magna e em diversos Tratados e Convenções Internacionais dos quais o Brasil é signatário, estabelecendo tais situações de retrocesso social.”

Confira documento completo: Recomendação nº 03 - PEC 287-2016